Notícias locais

13 de maio de 2022

Itu sedia 1ª Feira Literária e Cultural de 19 a 22 de maio


 flic

Inspirado na FLIP de Paraty, o Festival reúne arte, cultura, patrimônio histórico e muita literatura

De 19 a 22 de maio, a histórica Itu será transformada num polo de manifestações artísticas, literárias e culturais. A Feira Literária e Cultural de Itu (FLIC) ocupará a Praça da Independência (praça do Carmo), o Museu de Energia e o Colégio Anglo com conversas com escritores, feira de livros, exposições, contação de estórias, oficinas, teatro, cinema, fotografia, música e várias outras atrações para todos os gostos e idades. A FLIC é uma realização da Parla Comunicação, que contou com o apoio da Prefeitura da Estância Turística de Itu. O evento tem o patrocínio das empresas Anglo Itu, Empresas Maggi, Bar do Naldo, Fox Tablet, Milanello, KNN idiomas e Senpar, e apoiadores, como Academia Paulista de Letras, Livraria Atlântica, Museu de Energia de Itu, Criar Filmes, Nós Mesmos, Rádio FM 90 e Rádio Nova Itu FM 105,9.

Vale ressaltar que todos os eventos são gratuitos e abertos ao público. Para saber mais sobre a FLIC e sua programação siga o perfil oficial no Instagram (@vempraflic) e acesse o site www.vempraflic.com.br

A primeira edição do Festival se remete à “Semana de Arte Moderna de 1922” e traz como personalidade homenageada será Pagu, apelido pelo qual era conhecida Patrícia Rehder Galvão, que teve importante papel no movimento Antropofágico pós-Semana de Arte Moderna ao lado de Tarsila do Amaral e Oswald de Andrade.

Toda a programação da FLIC foi pensada pela curadoria tendo a diversidade como mote e propõe uma releitura da famosa Semana de Arte Moderna de 1922 e dos segmentos culturais ausentes nesse evento.

“A curadoria fez um excelente trabalho e poderemos ver autores consagrados nacionalmente ao lado de autores de sucesso em seus respectivos segmentos debatendo temas de interesse de todos os que amam cultura. No atual cenário, a arte, e, claro, a literatura, é resistência.”, enfatiza Paulo Stucchi, organizador e idealizador da FLIC.

O Museu de Energia (rua Paula Souza, 669, Centro) também faz parte da programação da FLIC, por isso, de quinta (19/5) a sábado (21/5) estará aberto ao público com exposições fotográficas, mostra de artistas plásticos e de cinema – todos tendo como temática central “os invisibilizados”, ou seja, aqueles que passam invisíveis pela sociedade.

A abertura oficial do evento será no dia 19/5 (quinta-feira) às 19h, na Praça da Independência (praça do Carmo) e contará com nomes do cenário nacional como José Renato Nalini (ex-secretário estadual da Educação e presidente da Academia Paulista de Letras), João Scortecci (presidente da Associação Brasileira da Indústria Gráfica), autoridades municipais e representantes da Academia Ituana de Letras (ACADIL).

Na ocasião a professora e ex-Presidente da Acadil, Maria Angela Mangeon Elias, que falará sobre Pagu e lançará sua biografia escrita pelo jornalista e escritor Rodrigo Stucchi. A noite será ainda marcada pelo show performático da escritora, slammer e poeta paulistana Mel Duarte, autora de livros como “Fragmentos Dispersos” (2013), “Querem nos calar: Poemas para serem lidos em voz alta” (2019, Editora Planeta), “Colmeia: Poemas reunidos” (2021, Editora Philos), entre outros.

A sexta-feira, 20 de maio, será marcada com uma programação especial para crianças e adolescentes, a FLICkinha. Na Tenda Literária haverá apresentação de mesas que abordarão temas como o mundo infantil e a literatura, a presença da Semana de 22 nesse universo, agenciamento literário e a importância dos personagens no desenvolvimento infanto-juvenil.

Paralelamente, na Tenda Mista, ocorrerão discussões sobre bulling, contação de estórias, oficinas, jogos e palhaçaria.

Já na Tenda Literária, também às 19h, os escritores Eduardo Suplicy, Mayra Sigwalt e Caco Pontes falarão sobre “Territórios em 2022: espaços na escrita e fora dela que precisamos ocupar”. O grande destaque da noite será o lançamento do livro “Um jeito de fazer política”, de Eduardo Suplicy.

O sábado da FLIC, 21/05, começa cedo, às 9 horas, com uma roda de conversa sobre Misticismo e folclore com os escritores Eduardo Regis e Anderson Martins e Paulo Stucchi. Logo em seguida, às 10 da manhã a Tenda Mista será o palco de apresentação dos alunos de capoeira do Projeto Girassol, da Vila da Paz, seguido pela Folia de Reis do grupo Estrela do Oriente.

As escritoras Ana Squilanti, Mônica Malcher e Jéssica Balbino abordam o tema “Meu corpo, minha escrita, minha semana: nosso 22” às 11 horas.  Os modernistas e a importância de reescrever e compreender nossa própria história estarão presentes na Tenda Literária durante todo sábado.

Enquanto isso, na Tenda Mista o público conhecerá mais sobre os costumes mexicanos e ainda participará de uma oficina sobre criação de PET poemas com a escritora campineira Katia Sentinaro. Além disso, terá a oportunidade de acompanhar um bate-papo com um sobrevivente do Holocausto e acompanhar o hip-hop de Felipe Dezena e Vini Alceu.

Nesse dia, 21, a FLIC ocupará também o Centro Ituano de Letras e Artes (CILA) com uma oficina de teatro para crianças e adolescentes com o grupo Barracão Cultural, às 15 horas. Essa é a única atividade do Festival que precisa de inscrição prévia pelo e-mail barracaoculturalitu @gmail.com ou para comunicacao@vempraflic.com.br.

Para Fernanda Vaz Rabello, também organizadora, a Feira sempre foi pensada como um espaço democrático.

“Queremos abrir espaço para quem produz arte mostrar seus trabalhos. Montamos um evento colaborativo, em que pessoas de diferentes locais vieram até Itu para compor uma grande programação. Teremos cinema, fotografia, artes plásticas, batalhas de hip-hop, slams, grafite. A diversidade dará o tom”, afirmou.

Vale destacar que no sábado, a Feira de Livros – que  será realizada na quadra poliesportiva do Colégio Anglo (ao lado dos Correios) durante toda a FLIC recebendo escritores para autografar seus livros – terá uma programação especial às 15h, com a sessão de autógrafos e lançamento simultâneo de cinco livros: Alexandre Ribeiro (Reservado); Dionísio Moreno (Sangue na ratoeira e outros contos); Katia Sentinaro (Um gato diferente); Paulo Stucchi (Um de nós foi feliz); Raquel Aranha (A Heroína Mascarada) e Valkiria Cecconello ( A Cidade dos Livros).

A Tenda Literária encerra sua programação do dia 21/5 com o premiado jornalista, cronista e escritor gastronômico Dias Lopes e a escritora Carolina Casarin abordando sobre os costumes, gastronomia e a vida pessoal dos modernistas.

O quarto e último dia da FLIC (22/5) terá apresentação de MPB e bate-papo sobre Diversidade na Tenda Mista, enquanto a Tenda Literária trará temas como a importância da leitura de obras escritas por mulheres, uma reflexão sobre 1922 e 2022 e como os memes são ferramentas para a militância. 

O encerramento oficial da 1ª FLIC será às 16h, com o Show Antropofágicos com a cantora Marcia Mah e os músicos Luiz Anthony (violoncelo e bandolim) e Zé Marcos (violão) na Tenda Literária.

Mais informações à imprensa
Raquel Aranha
raquel.aranha@hotmail.com / Telefone: (11) 98106.9377

Confira a programação:

 

PROGRAMAÇÃO FEIRA DE LIVROS – FLIC

PROGRAMAÇÃO MUSEU DE ENERGIA

PROGRAMAÇÃO TENDA LITERÁRIA – FLIC

PROGRAMAÇÃO TENDA MISTA E Centro Ituano de Letras e Artes (CILA)

Voltar para Notícias

parceiros